quarta-feira, 5 de abril de 2017

Últimos Exames!!!


Como eu havia relatado na postagem anterior, hj estavam marcados os meus 2 últimos exames. 
Uma ecografia de abdômen total e um teste ergométrico.


Na ecografia, o médico identificou um pouco de gordura no fígado, o que já era esperado, pelo grau da minha obesidade!

No teste ergométrico... quase morri!! kkkk!

Acho q fiquei 5 minutos na esteira. 
O meu problema maior nem foi o cansaço. Foi a dor que eu sinto no pé. Na verdade é uma dor na articulação entre a canela e o pé. É uma dor muito forte. Acredito que seja por causa do excesso de peso. Já fiz tudo que é tipo de exame e nunca apareceu nada nas pernas. 
Essa dor começou há pouco tempo... mas tb... nunca na minha vida, nem nas gestações eu cheguei a esse peso que estou hj. Acho q a dor é bem justificável.



Mas, apesar do cansaço e da dor, o exame teve o resultado dentro do esperado. Tudo normal!


Agora ficaram só os exames de sangue que vou fazer mais perto da consulta com o cirurgião. 

Os próximos passos são: 
- Retorno com o cirurgião, pra verificar os exames e pegar a guia de solicitação de cirurgia.
- Dar entrada na UNIMED Curitiba, dia 15 de Junho de 2017.
- Agendar a cirurgia com o Dr. Renato Glasmeyer, pro início de Julho, conforme combinado com a minha chefia!
- Fazer a cirurgia.. 
- Me recuperar e partir pro abraço!!! 

Enquanto espero... vou postando fotos aqui...
Quero fazer muuitos "antes e depois". 



Um beijo!!

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Primeira Negativa do Plano

Bom...
Como havia comentado, normalmente os planos pedem 24 meses de carência para casos de doenças pré-existentes.

No ato da contratação do meu plano, eu coloquei meu peso e minha altura reais. Naquela época, eu estava com Obesidade Grau I, mas já foi considerada uma doença pré-existente.

Assim que abri a solicitação, recebi a resposta da UNIMED Curitiba negando meu procedimento. Fui orientada a esperar por mais 6 meses, para, então, entrar com o processo novamente.

Eu até poderia ter entrado com um processo com advogado, mas seria muita dor de cabeça e muito gasto.  E tem mais... o que são 6 meses pra quem esperou a vida toda?  Resolvi esperar!

Passados 3 meses, no dia 10 de Março de 2017, retornei ao meu cirurgião, para pegar novamente as guias e recomeçar todo o processo de exames.

Para noooooossa alegria, descobri que os exames e laudos tem a validade de 1 ano. Ou seja, não vou precisar refazer nenhum exame e nenhuma consulta!

O cirurgião só pediu uma nova ecografia de abdômen total, pra ver como está a gordura no fígado, um teste ergométrico (que eu não havia feito antes) e me pediu pra repetir os exames de sangue.

Meus exames estão marcados pro dia 5 de Abril.

Com os resultados em mãos, eu retorno ao cirurgião e daí é só esperar vencer a carência pra reabrir o processo!

Ansiedade me define!!

Até a próxima!!

:) :) :)

terça-feira, 14 de março de 2017

Primeira Consulta - Início do Processo


Marquei minha primeira consulta com o cirurgião pra Agosto de 2016. 
Fui sem muita confiança porque meu plano de saúde tinha apenas 13 meses. 
Normalmente, temos q esperar 24 meses pra cirurgias grandes assim.


Apesar da desconfiança que não seria aprovada, fui na consulta!

Na primeira consulta, o medico me pesou, mediu... IMC=38,5.
Ele falou que eu teria que fazer alguns exames pra ver se tinha alguma COMORBIDADE, ou seja, doenças relacionadas à obesidade.

Segundo a ANS, a gastroplastia é indicada para pacientes com IMC maior que 35. Sendo que:
IMC entre 35 e 39,9 tem que ter alguma comorbidade/doença relacionada à obesidade. 



IMC igual ou maior que 40. Apenas a obesidade já é motivo suficiente pra indicação da cirurgia.

Comecei os exames e consultas com especialistas pra dar início ao processo na UNIMED:

Os exames iniciais fora os seguintes: 
- Endoscopia.
- Raio X de tórax.
- Ecografia de abdômen total.
- Eletrocardiograma (com laudo do cardiologista).
- Ecocardiograma.
- Eco doppler venoso (duas pernas).

Laudos de especialistas: 
- Psiquiatra 
- Nutricionista
- Pneumologista

e mais um laudo/carta de algum médico que me acompanhou nos últimos 2 anos, atestando minha luta sem sucesso contra a obesidade.

Fiz todos os exames e consultas e retornei com o cirurgião, em novembro de 2016.
Nesse retorno... eu já tinha engordado 5 kg.. meu IMC estava 40,88.

Nos meus exames estava tudo muito bem... nenhuma contra-indicação e nenhuma outra doença! Eu estava extremamente saudável. Apenas obesa.

Ele fez as solicitações e requerimentos pra UNIMED Curitiba e dei entrada no processo no dia 18 de Novembro.

Os próximos passos conto no próximo post.

Até mais! 

segunda-feira, 13 de março de 2017

Onde tudo começa...

Resolvi fazer esse blog pra compartilhar a minha experiência com a Cirurgia Bariátrica / Gastroplastia. 
Apesar de ter muitos blogs nesse segmento, senti falta de informações mais precisas, mais específicas, principalmente na Região de Curitiba, onde moro.

Ainda não fiz a cirurgia. Estou finalizando o processo.
Devo nascer de novo daqui 4 meses...
Até lá, vou colocando aqui algumas informações que acredito serem bem importantes.
Nesse primeiro post vou falar mais sobre minha história. Depois conto como foram os passos até aqui.

Bom... o início da conversa começa na minha infância!
Sempre fui uma criança gordinha, desde o nascimento. Sempre comi muito bem, segundo a minha mãe. 
Com o passar dos anos e com a chegada da adolescência, o excesso de peso começou a me incomodar muito. 
Com 16 anos comecei a tomar um ansiolítico, pois, de acordo com a médica que me acompanhava, era a minha ansiedade que causava minha compulsão por comida. 

Enquanto eu tomava os remédios, eu emagrecia. Sempre! E muito! Na primeira ves, emagreci 12 kg em 3 meses. E nas demais vezes tb foi assim. 
O problema é que, cada vez que eu parava de tomar, recuperava o peso que havia perdido e ainda ganhava mais alguns quilinhos.

Fiz dieta a vida inteira. Sempre cuidei da minha alimentação, mas, mesmo assim, nunca tinha bons resultados por causa do meu sedentarismo. Trabalho sentada o dia todo e tenho pouquíssimo tempo pra fazer exercícios. E a vontade tb não ajuda muito. 

Depois que comecei a trabalhar fora, aprendi "outros meios" de emagrecer. Comecei a tomar os chamados "anorexígenos". Aí sim o resultado era meteórico. 18 quilos a menos em 2 meses. Mas minha cabeça pirava. Ficava elétrica, nervosa, sem dormir e extremamente irritada...
Nessa fase eu costumava dizer que preferia ser uma "magra doente" do que uma "gorda saudável".

As coisas começaram a mudar quando eu tive filhos... comecei a pensar no futuro, em morrer de deixar as crianças sem mãe... 

Enfim...

a decisão pela Gastroplastia veio depois da minha terceira gestação. 
Já engravidei acima do peso, com 86kg (tenho 1,52m). Foi uma gestação de gêmeos. 
Por ser uma gestação gemelar, eu engordei o esperado. Apenas 13kg.
Quando os bebês nasceram eu amamentei exclusivamente por 15 dias e complementei até os 4 meses. Em 30 dias de cesárea, eu já havia emagrecido 15kg.


Após a amamentação,  eu já engordei 6 kg... 
Procurei minha endócrino e já pedi as receitinhas básicas pra emagrecer logo... mas os efeitos colaterais foram devastadores. 

Eu já dormia pouco, por causa dos bebês. 
Eu já andava nervosa, por causa dos bebês. 
O remédio acabou agravando, e muito, uma provável Depressão Pós Parto. 


Desisti dos remédios e engordei 6kg em 1 mês.
Foi aí que tomei a decisão de procurar um cirurgião e me preparar para uma gastroplastia. 

Últimos Exames!!!

Como eu havia relatado na postagem anterior, hj estavam marcados os meus 2 últimos exames.  Uma ecografia de abdômen total e um teste er...